Site de notícias vinculado ao Sindicato Rural de Guarapuava

Biotrigo 2

Terça-feira, 02 de agosto de 2022

“Informação Salva Vidas” reuniu imprensa

A equipe de marketing do grupo “Informação Salva Vidas” reuniu-se na manhã desta terça-feira, 02, no Küster Hotel, em Guarapuava, com jornalistas e representantes de veículos de comunicação de Guarapuava e região para apresentação de ações visando a saúde mental e prevenção ao suicídio.

O encontro também visou alertar os profissionais da imprensa sobre a forma correta e responsável de noticiar casos de suicídios. A ideia foi apresentar informações técnicas para que a imprensa possa atuar como parceira do “Informação Salva Vidas”, colaborando com notícias sobre o tema, pois já foi provado que falar mais sobre suicídio – de maneira responsável – ajuda a evitá-lo.

Na ocasião, o comandante do 26º GAC, Ten Cel Rebelo apresentou a estruturação do Plano Piloto para a Saúde Mental (PPSM) que vem sendo executado pelo grupo, na Vila Concórdia. Nesse momento, abordou com a audiência os seguintes tópicos: a motivação de se criar um Plano Estratégico, a escolha do local e o prazo de execução. Além disso, comentou sucintamente sobre os Eixos Estratégicos Sustentáveis que suportam todo o plano e tratou, ainda, das ações assertivas necessárias para o atingimento do estado final desejado, que é a mitigação de 70% do índice de suicídios na área focal até novembro do corrente ano.

Em seguida, o médico psiquiatra José Cleber Feliciano Ferreira, vice-presidente da Associação Paranaense de Psiquiatria (APPSIQ), apresentou informações sobre depressão e suicídio no Brasil e no mundo e explicou de que forma é possível ajudar as pessoas que estão doentes. Ele falou também sobre a cartilha da ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria) que traz orientações sobre o assunto. De acordo com o psiquiatra, a cobertura jornalística responsável pode contribuir inclusive para a prevenção do suicídio, reduzindo o risco de um comportamento imitador, ajudando a modificar falsas percepções e incentivando as pessoas a procurarem ajuda.

O grupo Informação Salva Vidas foi idealizado pela Rádio T e Associação Paranaense de Psiquiatria (APPS), e conta com o apoio do 12º Grupamento de Bombeiros, 16º Batalhão de Polícia Militar, 26º Grupo de Artilharia de Campanha, Associação Brasileira de Odontologia - Regional Guarapuava (ABO), Associação Comercial e Empresarial de Guarapuava (ACIG), Câmara Municipal de Guarapuava, CCBEU Guarapuava, Colégio Lobo, Guarapuava Salvando Vidas (GSV), Hemocentro Guarapuava, Hospital de Caridade São Vicente de Paulo, Instituto Virmond, Lojas Maçônicas, Núcleo Regional de Ensino, OAB - Subseção de Guarapuava, Portal RSN, Prefeitura Municipal de Guarapuava, Centro Universitário Campo Real, Rotary Club Guarapuava, Lagoa e Guairacá, Shopping Cidade dos Lagos, Centro de Eventos Cidade dos Lagos, Sindicato das Indústrias de Madeira de Guarapuava (Sindusmadeira), Sindicato Rural de Guarapuava, Uniguairacá, Unicentro, Festa do Soquete, Grupo de Mulheres Empreendedoras, Núcleo Regional de Ensino, Unimed Guarapuava, Colégio Estadual Visconde de Guarapuava, SESC, Associação Guarapuavana Mundo Azul – AGMA, Deputada Estadual Cristina Silvestri, Health Mind, Solar Prev, Projeto Paixão pela Vida, Paróquia Santa Cruz e Nossa Senhora das Dores, Besha Store, Grupo Superpão e Prestes Construtora.

 

10 recomendações para noticiar suicídios na mídia, segundo a OMS:

  • Evitar descrever o suicídio como inexplicável e esclarecer os sinais de alerta;
  • Evitar glorificar ou romantizar o ato do suicídio e tentar apresentar uma história equilibrada sobre a pessoa;
  • Evitar incluir o método, local ou detalhes da pessoa que faleceu e limitar as informações aos fatos que o público precisa saber;
  • Evitar retratar o suicídio como uma resposta aceitável às adversidades da vida;
  • Evitar títulos sensacionalistas;
  • Evitar gráficos e fotografias prejudiciais;
  • Evitar o uso de linguagem estigmatizante;
  • Não compartilhar o conteúdo de cartas suicidas;
  • Evitar citar a polícia ou as primeiras pessoas que presenciaram o ato;
  • Apresentar recursos sempre que possível, como o telefone de linhas de ajuda.

Comentários

Todos os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Você pode denunciar algo que viole os termos de uso.


Biotrigo 2