Site de notícias vinculado ao Sindicato Rural de Guarapuava

Biotrigo

Segunda-feira, 24 de junho de 2019

45ª Feira de Bezerros reafirma qualidade dos animais da região

O mais tradicional evento de comercialização de bezerros da região reafirmou, na tarde do dia 5 de maio, a qualidade dos bovinos do centro-sul do Estado: em sua 45ª edição, a Feira de Bezerros de Guarapuava, realizada no Recinto de Leilões do Parque Lacerda Werneck, colocou em pista animais de cruzamento industrial selecionados, de cruzamentos de raças britânicas com européias hiper precoces, além de fêmeas de cruzamento industrial, zebuínas para futuras matrizes e bois jovens e pesados para confinadores e invernistas. Com isso, os compradores puderam optar bezerros braford, charoles, canchim, angus e brangus. Nos lotes de machos, do total de 57 colocados em pista, 22 eram compostos por animais angus certificados.

Na abertura da comercialização, o leiloeiro Max Tedy de Col Teixeira, da Gralha Azul, que coordenou os lances, lembrou ainda aos participantes algumas outras características do plantel: “São animais rústicos, não são suplementados, estão num estado corporal bastante favorável àqueles bovinocultores que desejam recriar”.

Durante o evento, ao conversar com a REVISTA DO PRODUTOR RURAL durante o evento, o presidente do Núcleo de Produtores de Bezerros de Guarapuava e presidente da Sociedade Rural Guarapuava, Cláudio Azevedo, comentou como via o mercado naquele momento, quando chegava ao fim uma série de feiras de bezerros da região. “Temos a expectativa de bons preços da arroba do boi gordo no segundo semestre e esperamos que isso faça com que os bovinocultores de corte invistam um pouco mais na reposição agora, para colocar nas pastagens de inverno”.

Azevedo observou ainda que, em Guarapuava e região, devido a um clima um pouco mais frio do que em outros locais do Paraná, os produtores também buscam cruzamentos que se consigam se aclimatar àquela condição: “Aqui temos nosso inverno mais rigoroso, os produtores procuram raças que se adaptem à nossa região”.

Já final da tarde, no encerramento dos trabalhos, a Feira de Bezerros contabilizava a venda de 798 bezerros, entre machos e fêmeas de todas as raças ofertadas. De acordo com a Gralha Azul, entre os bezerros, o peso médio por cabeça de ficou em 224 kg (R$ 6,72/por kg). Entre as fêmeas, a média foi de 195 kg (R$ 5,50/por kg). O total comercializado alcançou em torno de R$ 1,11 milhão.

Além de pecuaristas de Guarapuava, compareceram à feira bovinocultores de outros municípios paranaenses, como Candói, Boa Ventura de São Roque, Chopinzinho, Luiziania, Pinhão, Prudentópolis, Campina do Simão e Goioxim.

Em mais esta edição, o Sindicato Rural de Guarapuava foi um dos apoiadores.

Troféus marcam reconhecimento aos criadores dos melhores lotes

Num protocolo que já é tradição, a Feira de Bezerros de Guarapuava realiza, na abertura do evento, a entrega de troféus aos criadores dos lotes que a Comissão Julgadora do evento escolhe como os melhores em várias categorias. Neste ano, a comissão foi composta pelos veterinários Kleyton Kramer e Jefferson Martins, ao lado do produtor Johann Zuber Jr. e de Valdir Pacheco, presente à feira desde sua primeira edição.

Para a entrega da distinção, a organização convida lideranças presentes. Desta vez, entregaram os troféus: o presidente do Sindicato Rural de Pitanga, Luiz Carlos Zampier; o presidente do Sindicato Rural de Guarapuava, Rodolpho Luiz Werneck Botelho; o vice presidente do Sindicato e da Sociedade Rural de Guarapuava, Josef Pfann Filho; o presidente da Cooperaliança, Edio Sander; e o presidente do Núcleo de Produtores de Bezerros de Guarapuava, Cláudio Azevedo.  

Comentários

Todos os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Você pode denunciar algo que viole os termos de uso.


Biotrigo