Site de notícias vinculado ao Sindicato Rural de Guarapuava

Agrotis

Quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Trigo exclusivo para biscoito é oportunidade para os cooperados da Agrária

Entre 16 e 18 de outubro, a Biotrigo expõe o portfólio de cultivares TBIO no WinterShow 2018, maior feira de cereais de inverno do Brasil

A Cooperativa Agrária Agroindustrial promove entre 16 e 18 de outubro o WinterShow 2018. Nesta edição, uma cultivar trigo exclusiva para produção de farinha para biscoito está entre as novidades. O evento, principal técnico-científico de cereais de inverno do Brasil, acontece na sede da FAPA, na Colônia Vitória, em Guarapuava/PR, das 8h às 18h30.
Reconhecida pela qualidade na produção de suas farinhas, a Cooperativa Agrária Agroindustrial, se destaca em um nicho de mercado importante na cultura do trigo: a produção de trigo e de farinhas para biscoitos. E para esse mercado que foi desenvolvida a cultivar TBIO Consistência, uma parceria entre a Biotrigo Genética e a Fundação Agrária de Pesquisa Agropecuária (FAPA). Segundo o gerente de novos negócios da Biotrigo, Jorge Stachoviack, a cultivar foi desenvolvida através de melhoramento genético para atender ao mercado brasileiro que é o maior produtor de biscoitos do mundo. “O biscoito está presente em 99,7% dos lares brasileiros e representa um mercado de 1 milhão de toneladas de trigo somente para este segmento. Isso representa uma grande demanda por trigos com finalidades de produção de biscoito uma vez que a maior parte do trigo é destinado a produção trigo pão. A demanda anual de trigo para consumo no Brasil é de 11 milhões de toneladas (2017) e desse montante, 10% é destinado para fabricação de biscoitos”, destaca.
Neste primeiro ano de projeto, os cooperados da Agrária semearam cerca de 3 mil hectares da cultivar, mas para a safra de inverno de 2019, a área deve triplicar, chegando até 10 mil hectares. Jorge explica a intenção é oportunizar uma maior rentabilidade sobre a produção de trigo no inverno através do projeto de produção da cultivar TBIO Consistência segregada. “A separação do trigo para biscoito desde a lavoura, conforme as características exigidas pela indústria, ajuda a dar liquidez ao cereal, além de gerar maior retorno financeiro ao agricultor”, explica. Dentre as características agronômicas, a variedade possui ciclo médio tardio, alta resistência à Giberela, excelente teto produtivo e sanidade foliar.
 
Estações tecnológicas
No estande da Biotrigo também estarão expostas outras novidades do portfólio da Biotrigo abertas ao mercado para o cultivo de multiplicadores e produtores de trigo. Uma cultivar específica para alimentação de gado de corte e de leite (TBIO Energia)  e outras de  ciclo precoce (TBIO Audaz), ciclo superprecoce (TBIO Sonic) e branqueador (TBIO Duque).
O principal lançamento do portfólio para a safras 2019/2020 é um trigo de ciclo médio/tardio. Segundo o supervisor comercial da Biotrigo, Deodato Matias Junior, o TBIO Ponteiro entra no mercado para abrir a semeadura do trigo combinando cultivares mais precoces e para agregar as já conhecidas características agronômicas do TBIO Sinuelo. “O TBIO Ponteiro conta com o mesmo ciclo e padrão de produtividade, qualidade industrial e resistência à acamamento, porém com diferenciais marcantes, como sanidade tanto de folha como de espiga, tolerância ao Alumínio tóxico em anos de estiagem e qualidade industrial superior ao seu antecessor, com W de 298 em comparação ao Sinuelo que tem W de 258. Só para se ter uma ideia do potencial produtivo desse lançamento, no Paraná, a produtividade média nos ensaios foi de 4.500Kg/ha, com potencial de chegar a 6.500 kg/ha”, reforça Deodato. A nova tecnologia, que é indicada para as regiões 1, 2 e 3 do Paraná, será multiplicada em 2019 e comercializada em 2020.
 
Trigo resistente a herbicidas (CL)
O primeiro trigo resistente ao herbicida que combate ervas daninhas específicas da cultura também estará entre as novidades do WinterShow. A nova cultivar, que é resultado de uma parceria entre a Basf e a Biotrigo, incorpora a tecnologia Clearfield - já adotada em mais de 80% das áreas de cultivo de cultura do arroz do país. Conforme Jorge, o trigo CL, é derivado da cultivar TBIO Sinuelo - um dos materiais mais semeados no Brasil nos últimos anos – e traz características agronômicas muito próximas a este. “Com a tecnologia, o produtor agricultor pode realizar um manejo mais assertivo nas áreas com infestação de azevém e nabo, por exemplo, que são ervas daninhas bem comuns nas lavouras de trigo do Paraná. Assim, ele evita a competição da erva daninha com a cultura, podendo alcançar maior produtividade, qualidade de grãos e rentabilidade, além de beneficiar também as culturas de verão”, diz.
 
WinterShow 2018
Data: Entre 16 e 18 de outubro
Horário: das 8h às 18h30
Local: FAPA Colônia Vitória – Distrito de Entre Rios – Guarapuava (PR)
Estande Biotrigo: lote B

Texto e foto: Biotrigo
 

Comentários

Todos os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Você pode denunciar algo que viole os termos de uso.


Agrotis