Site de notícias vinculado ao Sindicato Rural de Guarapuava

Biotrigo

Segunda-feira, 29 de outubro de 2018

Colheita norte-americana progride apesar das chuvas

Por James Thompson*

Enquanto você pensa no segundo turno pra presidente no fim deste mês, os produtores rurais norte-americanos passam os dias colhendo o milho e a soja. No entanto, eles estão enfrentando dificuldades em escoar sua safra.  Aqui estão informações, não oficiais do USDA, cujos analistas quase não saem dos seus escritórios, mas dos produtores e especialistas no campo. Mas antes de ler mais, é importante lembrar que os estados norte-americanos de Illinois, Iowa, Minnesota e Indiana são os mais importantes em termos da produção de soja e de milho a cada ano, e que os demais 22 estados produtores de soja, enquanto importantes, não pesam tanto na balança.

Vamos começar com o meu estado, Illinois, onde não só fica a Bolsa de Chicago, mas também vastas áreas de soja e milho. Liguei para o produtor rural Ray Hughes, que arrenda a maior parte de suas terras para um vizinho, mas que ainda planta uns 200 hectares de milho, soja e sorgo. Ray observou que “ainda estamos com um monte de soja nos talhões,” na região; as hastes, ele diz, estão permanecendo verdes por mais tempo que o normal. Enquanto isto, o milho continua úmido. Mas, “se você o colocar no armazém seco, (o milho) vai ficar bem, porque são só os pontos dos grãos que estão com muita umidade agora.”

Chuvas

Até antes mesmo da chegada do Furacão Michael nos estados de Flórida, Geórgia e os Carolinas, nos EUA, os meus conterrâneos no Meio-oeste, como Ray Hughes e David Rodibaugh, sofriam com chuvas em excesso nesta safra de 2018. Enquanto as chuvas, per si, não necessariamente apresentam problema enorme em termos do timing da colheita (Ray Hughes estressou que “Um determinado produtor rural tem como, normalmente, colher uns 60 hectares por dia, sozinho, estes dias,” porque os agricultores estão usando sempre mais máquinas de esteira), David está com uns 75% da colheita de seus 450 hectares de milho, e com aproximadamente a mesma área de soja colhida; me disse por telefone que ele está esperando ao redor de 56 sacas por hectare de soja, e algo como 210 sacas por hectare de milho em 2018.

O sr. Renssalear, Indiana, compartilhou estas informações comigo quando voltava para a casa para tomar um banho e descansar, e ele me disse que durante o fim da semana, as duas lavouras têm maturado mais rápido que o normal este ano, e que 2018 é o ano em que ele tem começado a colheita mais cedo em vários anos. São valores que aproximam a um ano normal.

 

Safra enorme

Após ter conversado com os dois sojicultores resolvi ligar para o dr. David Asbridge, economista rural de renome nos Estados Unidos, residente no estado de Tennessee. David disse que “a colheita está indo muito bem, com os dados dos estados de Illinois e Indiana elevando o promédio nacional para acima da média. Temos visto uns atrasos recentemente, devido as chuvas, mas isto só dá mais tempo para os agricultores descansarem e recarregarem suas energias... e voltarem para a colheita na hora que as chuvas pararem".

“As produtividades do milho, porém, têm sofrido um pouco, e o USDA confirmou este fato com uma diminuição leve na produtividade por hectare, no relatório da safra, desta semana. Mas 2018 ainda vai ser ano grande, e os preços devem ficar no lugar, sem muito motivo para subir no prazo curto.”

Enquanto isto, o economista diz que a safra de milho não está ficando tão bem como a safra de soja. Não de forma grave, mas as produtividades de Illinois, Indiana e Minnesota (três dos maiores quatro estados produtores dos EUA) estão ficando acima do promedio, os demais estados ficam abaixo da médiahistórica, mas não o suficiente pra quebrar a produtividade nacional.  Apesar disso, o economista rural me diz, “o USDA elevou a produtividade de soja um pouco esta semana, assim empurrando a produção total para um recorde novo. Este fato, juntamente com a questão tarifária com a China, está aumentado a pressão nos preços da soja, e preveja-se que estes preços vão baixar, por aproximadamente, dez por cento abaixo do promédio de 2017”.

Então, o seu voto como produtor rural, assim como o voto do produtor rural , aqui nos EUA , salientando que os concorrentes aqui na terra no tio Sam vão votar para deputados, governadores e vários dos senadores no mês que vem. E eles vão votar lembrando que as lavouras estão ganhando menos neste ano para as suas famílias do que no ano passado.

Concluindo , quero dizer que o problema das chuvas recentes não tem afetado a produção e produtividade. Em vez disto , os problemas acarretados pelas chuvas fortes tem mais a ver com o escoamento hidroviário da soja e do milho. Várias eclusas nos rios Illinois e Mississippi tem fechado temporariamente. Mas isto, gente, e temporário.

 

  • James Thompson, jornalista agrícola, criado numa fazenda no Estado norte-americano de Tennessee, e blogueiro mensal para a revista Farm Futures

Comentários

Todos os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Você pode denunciar algo que viole os termos de uso.


Biotrigo