Site de notícias vinculado ao Sindicato Rural de Guarapuava

Biotrigo

Sexta-feira, 11 de março de 2022

Coamig oferece programa para facilitar aquisição de mudas de forragens perenes

A Cooperativa Coamig, buscando integrar mais tecnologia e qualidade na produção leiteira de seus cooperados, lançou em 2020 o Programa de Mudas Forrageiras Perenes de Verão, em parceria com a Golden Tree.

O objetivo é disponibilizar de maneira facilitada a aquisição de mudas perenes de forragens, como BRS Kurumi, (Pennisetum purpureum Schum), Missioneira-gigante (Axonnopus catharinensia Valls), Tifton 85 (Cynodon spp. cv.) e Jiggs (Cynodon dactylon).

A técnica da Coamig, agrônoma Izakiele Soares explica que os materiais perenes foram priorizados pelos benefícios que eles oferecem na produção leiteira. “Quando chega a primavera, um período bastante complicado para os produtores em relação à pastagem, o material perene já está rebrotando. O produtor consegue utilizar por mais tempo também, pois a produção vai até março/abril, dependendo do material. Isso permite sanar um pouco do vazio outonal e primaveril”, pontua.

Ela complementa ainda que para implantar um hectare da forragem Kurumi, por exemplo, em 2021 o produtor precisou desembolsar, em média R$ 10 mil reais. “É um investimento alto. E nossos cooperados são quase todos pequenos e médios produtores. Por isso, esse programa, que visa o parcelamento do investimento por meio da cooperativa, é bastante importante”, observa.

Além do investimento facilitado, o programa permite que o produtor adquira mudas de qualidade, que impactam diretamente na quantidade e qualidade da produção de leite. “É importante o produtor adquirir mudas de qualidade, como essas da Golden Tree.  A muda vem bem enraizada, com área foliar que permite com que ela se instale e se estabeleça de uma maneira mais fácil. Além de uma sanidade garantida, pois são mudas certificadas. Essa opção é muito melhor para o produtor do que adquirir de fora, de um lugar desconhecido ou até mesmo de fazer a própria muda. Porque dá muito trabalho multiplicar materiais na propriedade. É muito tempo e investimento”, destaca Izakiele.

No primeiro ano de parceria, 60 mil mudas já foram adquiridas pelos cooperados da Coamig. As principais espécies comercializadas através do programa foram a Kurumi, Missioneira-Gigante e a Tifton 85. As primeiras entregas ocorreram a partir de setembro. O desenvolvimento das espécies, segundo Izakiele, agradou tanto os produtores, como a cooperativa. “Os materiais se estabeleceram muito bem. Os que implantaram Kurumi no dia 6 de dezembro já tinham conseguido fazer o pastejo e em 29 de dezembro já estavam fazendo o repastejo na mesma área. Isso comprovou que é um material com alta capacidade de rebrote, dá retorno em leite e tolera seca e condição de inverno”, comenta.

Além de facilitar a aquisição das forragens, a Coamig também vem se preocupando em orientar tecnicamente os produtores para que a implantação e manejo sejam feitos de forma correta, e assim os melhores resultados sejam alcançados na produção leiteira. “Como muitos produtores tem pequenas propriedades, muitos têm receio de colocar materiais perenes, pois pode acabar comprometendo a área de cultivo, principalmente, quando precisa do milho para silagem. Então, fizemos reuniões técnicas com especialistas na área forrageira, para levar informações precisas de como conduzir estes materiais e mostrar que dá resultados. Temos conseguido demonstrar que eles suprem a necessidade do produtor ter o que oferecer para os animais e não há perda de produção. Na verdade, pelo contrário”, observa.

O cooperado Edegard Alberty de Souza, do município de Ivaí, foi um dos produtores que adquiriu mudas por meio do programa. Foram três mil mudas da espécie Kurumi. “O pasto teve um desenvolvimento excelente. Estou inclusive já transplantando para fazer uma área maior. De uma muda estou conseguido fazer até 10. Em apenas quatro meses já consegui fazer três pastejo na mesma área”, relata.

Segundo o produtor, se não fosse a facilidade oferecida pela Coamig, não iria conseguir fazer este investimento no momento. “Era um investimento necessário para minha produção. Por isso estou muito satisfeito como cooperado”, elogiou Edegard.

 

Dias de campo

Além das reuniões técnicas, a Coamig promoveu alguns dias de campo sobre as forragens perenes. O último aconteceu no dia 14 de janeiro, na propriedade rural do casal de cooperados Nelson Neumann e Renilda Neumann, localizada no Turvo-PR. Lá a produção leiteira já conta com a pastagem Kurumi há três anos, além também de uma área de Missioneira-Gigante.

São cinco hectares para a atividade leiteira, mas o produtor consegue manter uma média de 23 animais em lactação nas áreas de pastejo, além de complementar a alimentação com silagem de milho.

Renilda revela que enquanto cooperados da Coamig eles estão contentes. “Como produtores de leite, somos muito gratos pelo trabalho e preocupação por parte da cooperativa com os cooperados. Essa parceria com o Viveiro de Mudas foi muito boa, pois possibilitou um acesso facilitado para termos pastagens de qualidade para os animais. E com isso, melhorar nossa produção de leite”.

Quanto ao dia de campo, os anfitriões também se sentiram orgulhosos de receber os produtores para observarem o desenvolvimento das espécies forrageiras. “É muito importante esse companheirismo e essa troca de informações com os outros cooperados e a própria cooperativa”, finaliza Renilda.

 

 

 

Comentários

Todos os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Você pode denunciar algo que viole os termos de uso.


Biotrigo 2