Site de notícias vinculado ao Sindicato Rural de Guarapuava

Paran Silos

Sexta-feira, 11 de março de 2022

Agrícola Centro-Sul participa de treinamento da Biomatrix

A equipe da Agrícola Centro-Sul participou de um treinamento voltado ao manejo de híbridos de milho, organizado pelas empresas Biomatrix e Santa Helena Sementes, nos dias 7 e 8 de janeiro. O treinamento aconteceu na Fazenda Fênix, propriedade de Carlos Eduardo dos Santos Luhm, em Guarapuava.

No local, ensaios com variedades adaptadas para a região de milho silagem e milho grão foram instalados a fim de analisar híbridos da empresa Biomatrix, plantados com diferentes espaçamentos, usando diferentes doses de fungicidas.” Estudamos aqui o posicionamento correto de cada um desses híbridos”, explicou o gerente de serviços técnicos Biomatrix e Santa Helena Sementes, Claudio Zago. As variedades encontradas nos ensaios eram: Milho silagem – BM 3066 e BM 3069; Milho Grão - BM 880, BM 270 e BM 930.

O gerente explica que o ponto mais importante dos treinamentos é identificar os problemas locais enfrentados na região, discuti-los e analiar formas de mitigá-los. Esta discussão é importante para que os profissionais estejam preparados para prestar assistência aos produtores.

O gerente técnico destaca que na região de Guarapuava dois pontos principais atingiram a cultura do milho: os reflexos da estiagem severa e também a doença de enfezamento. Ambos os problemas não são exclusivos da região em si.

“Na situação de seca, a orientação é que o produtor deve se preocupar, antecipadamente, em fazer uma boa nutrição na sua área. Porque uma planta melhor nutrida tem uma maior capacidade de enraizamento, de produzir colmos e folhas mais tolerantes e suportar esse estresse hídrico”, pontuou Zago.

Além disso, ele orienta que o produtor deve procurar híbridos ou variedades que sejam mais tolerantes a situação de estresse e seca.  Neste tocante é importante também que o produtor nunca plante as mesmas variedades ou híbridos, consecutivamente. “Ele deve diversificar. Tudo isso vai ajudá-lo a mitigar os efeitos de uma situação de seca”, orienta.

Outro problema enfrentado no sul do Brasil como um todo na cultura de milho é a ocorrência da doença do enfezamento, que tem como vetor a cigarrinha-do-milho Dalbulus maidis. “Para controlá-la temos duas ferramentas: uma delas é a procura de híbridos mais tolerantes ao enfezamento, porque eles não serão intolerantes à cigarrinha, mas sim à doença que ela transmite. E o controle químico da cigarrinha”, cita Zago.

No controle químico, o gerente destaca que é importante a orientação ao produtor sobre o uso excessivo de inseticidas. “Alguns produtores chegam a fazer uso de inseticidas semanalmente. É preciso alertar o produtor para que ele não use apenas o mesmo princípio ativo. Ele precisa fazer a mudança dos princípios ativos e usar produtos biológicos intercalados também, para que não tenhamos no futuro uma população de cigarrinhas intolerantes aos inseticidas disponíveis no mercado. Isso seria um problema dramático”, conclui.

As variedades de milho Biomatrix podem ser encontradas na Agrícola Centro-Sul. Além de oferecer as melhores variedades para a região, toda a equipe está preparada para prestar assistência técnica para todos os produtores rurais.

 

 

Comentários

Todos os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Você pode denunciar algo que viole os termos de uso.


Paran Silos