Site de notícias vinculado ao Sindicato Rural de Guarapuava

Almix2

Sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Sucessão no campo exige planejamento antecipado, inovação e educação

Investir na capacitação do jovem no campo é essencial para continuidade do agronegócio, apontam especialistas durante o 5º Fórum de Agricultura da América do Sul

A sucessão familiar no campo está diretamente ligada à segurança alimentar e à continuidade do agronegócio. A cada década a população rural perde em número absoluto os seus habitantes e, desde 2008, há mais pessoas vivendo nos centros urbanos do que no meio rural. Oportunidades e estratégias para vencer esse desafio foram discutidas durante a manhã desta quinta-feira (24) no 5º Fórum de Agricultura da América do Sul. O evento ocorre no Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba (PR).

Para o técnico do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), José Eustáquio Ribeiro Vieira Filho, "é necessário iniciar o processo com antecedência, com tempo para investimento em educação dos membros da família, para que eles pensem a importância do seu trabalho dentro daquela propriedade". Ele participou do painel "Gestão e Sucessão: Do campo ao Mercado, o Desafio da Governança", ao lado do diretor-técnico da Fundação Hanns Neumann, Max Ochoa e do oficial nacional da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO/ONU), Valter Bianchini.

Na opinião do gerente do Núcleo de Agronegócio Gazeta do Povo e coordenador do evento, Giovani Ferreira, não há outro caminho para o desenvolvimento no campo. “Sucessão, gestão e tecnologia não são escolhas, são condições ao futuro do setor. Precisamos ser mais competitivos e inovar. Para isso, é preciso informação e debate globalizado”.

 

Debates

Com a proposta de debater o agronegócio internacional a partir da realidade sul-americana, o evento contou com a participação, por videoconferência, do diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevêdo. Na conferência de abertura, o diplomata destacou que o mercado está em alerta para possíveis criações de barreiras e medidas protecionistas e, como grandes players do agronegócio, os países sul-americanos devem se manter no centro das discussões econômicas do setor.

O painel "Da América do Sul à Ásia: Novas Fronteiras de Produção e Consumo" trouxe à pauta os desafios e oportunidades de comercialização de grãos e carnes. Por ser o quarto maior importador de commodities do mundo, a Índia foi destacada como potencial parceiro do bloco sul-americano. “É o país que mais cresce no mundo, sendo assim, é um país de oportunidades", defendeu o presidente da Câmara de Comércio Brasil-Índia, Leonardo Ananda.

Entre as dificuldades para atingir esses novos mercados, estão os problemas de logística. Segundo a analista da Bolsa de Rosario, Emilce Terré, no caso da Argentina, a melhoria dos equipamentos de transporte já traria avanços. “Atualizar o que foi se perdendo seria um grande salto para escoar as mercadorias do país", afirmou. No Brasil, a demanda por investimentos também é grande, conforme ressaltou o diretor da CCR Rodonorte Ponta Grossa (PR).

Segundo ele, o Brasil escoa sua produção majoritariamente pelas estradas (61%), seguido pelas ferrovias (21%) e hidrovias (18%). Mas os recursos destinados para a manutenção dessas estruturas não têm acompanhado a demanda. “Em 2016 a União aplicou R$ 8,7 bilhões nos mais de 54 mil quilômetros viários. Em comparação às rodovias concedidas ao capital privado, que receberam R$ 6,7 bilhões em seus 19 mil quilômetros, alcançamos a média de R$ 355 mil por quilômetro ante R$ 160 mil/km do Governo Federal”, destacou.

 

Programação

Até o início da noite desta quinta-feira (24), outros assuntos serão debatidos durante o 5º Fórum de Agricultura da América do Sul, entre eles comércio internacional, oferta e demanda, mercado de trigo e setor de carnes. O evento também recebe o lançamento da segunda edição da Expedição Suinocultura – projeto técnico-jornalístico da produção da carne suína no Brasil. A programação segue até sexta-feira (25) e pode ser acompanhada ao vivo pelo site do Agronegócio Gazeta do Povo (www.agrogp.com.br).

--

Sobre o Fórum de Agricultura da América do Sul

O 5º Fórum de Agricultura da América do Sul (Agricultural Outlook Forum South America 2017) é uma iniciativa do Núcleo de Agronegócio da Gazeta do Povo (AgroGP), plataforma de conteúdo do Grupo Paranaense de Comunicação (GRPCom), sediado em Curitiba, no Paraná. O projeto piloto do Fórum foi realizado em 2013 e levou para Foz do Iguaçu (PR) mais de 500 participantes para discutir os desafios e oportunidades do novo ciclo de expansão da produção mundial de grãos. Em 2015, o evento trouxe o agronegócio para o Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba. Em 2016, com o tema "Nova Estratégia para uma Nova Agricultura", o evento discutiu a demanda por alimentos como forma de fortalecer o protagonismo sul-americano no agronegócio mundial.

Texto: Centro de Comunicação

Foto: Jonathan Campos/Gazeta do Povo

Comentários

Todos os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Você pode denunciar algo que viole os termos de uso.


Almix2