Site de notícias vinculado ao Sindicato Rural de Guarapuava

Grupo Pitangueiras

Segunda-feira, 19 de março de 2018

Produtores rurais da Eslováquia visitam Guarapuava e região

Guarapuava e região estiveram no roteiro de produtores rurais da Eslováquia. A visita no município aconteceu no dia 24 de janeiro. Pela manhã, os 18 produtores, a maioria de grãos e leite, visitou a Cooperativa Agrária, no distrito de Entre Rios.

Já no período da tarde, os eslovacos foram até a Fazenda Capão Redondo (Candói), propriedade de Rodolpho Botelho, onde observaram e discutiram assuntos como pastagem, armazenagem de grãos, preços e o sistema de integração Lavoura-Pecuária-Floresta, já que a propriedade é referência neste sistema de produção.

Botelho recepcionou os visitantes dando um panorama rápido do agronegócio brasileiro, do Paraná e da região. Em seguida, apresentou alguns dados de produção da propriedade, relatando que as atividades produtivas se dividem em grãos e pecuária de corte, com foco na produção de carne nobre de qualidade.

A maioria dos visitantes pertenciam a cidades próximas à capital do país, Bratislava. Alexander Pastorey, um dos turistas, relatou que mora na região sudoeste da Eslováquia, próxima ao Rio Danúbio. Lá ele produz leite, milho, trigo, cevada, girassol, soja e canola, em uma área de 10.700 hectares. Pastorey, em entrevista à REVISTA DO PRODUTOR RURAL, contou que foi a primeira vez que visitou o Brasil, assim como seus colegas. Pra ele, o que mais chamou atenção foi a quantidade de chuva no Brasil, que é muita. O produtor conta que a média de chuva em seu país é de 600 mm por ano, ou seja, muito pouco.

Pastorey ainda comentou que não conhecia o sistema de integração lavoura-pecuária-floresta. “É realmente algo novo. Temos a produção de carne ou de leite em estábulo (confinamento). Não temos este tipo de produção, com o gado livre”.

Seu colega, Roman Kostka, também produtor rural na mesma região, complementou que a produção de gado em pastagem acontece mais ao norte da Eslováquia. “É mais alto (altitude) e tem um clima diferente do que próximo do Rio Danúbio. No norte da Eslováquia, tem montanhas. Talvez parecido com esta região. Mas bem mais alto. Não tem possibilidade de se produzir milho, trigo ou outra coisa. Então só tem pasto. Eles (os bovinocultores) têm que usar este tipo de produção”. Kostka faz parte de uma empresa que reúne 10 fazendas totalizando uma área de 65 mil hectares, onde todos também são produtores de grãos.

Na produção de leite, Pastorey detalha que seu rebanho é de 700 vacas leiteiras. “A média de produção é de 8.500 quilos por lactação (360 dias). A média de produção diária é de 25 quilos ou litros por animal”. Lá eles possuem as raças leiteiras Holstein, Holstein preto, que é a raça Holandesa, aqui no Brasil.

 

Roteiro

O grupo de produtores rurais eslovacos começou o roteiro no Brasil visitando o Rio de Janeiro, depois Curitiba, Porto de Paranaguá, Castro, Carambeí, Irati, Guarapuava, Campo Mourão e Foz do Iguaçu.

 

Comentários

Todos os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Você pode denunciar algo que viole os termos de uso.


Grupo Pitangueiras